O caso de Realengo

O assassinato de crianças em uma escola, por arma de fogo, seguido de suicídio do autor dos disparos, tal qual já havia ocorrido em outros países do mundo, em especial nos Estados Unidos, chega ao Brasil.

No Rio de Janeiro, um jovem de 23 anos invadiu uma escola pública no bairro de Realengo com duas armas e várias munições e efetuou diversos disparos contras os presentes, em sua maioria do sexo feminino, ferindo dezenas de alunos, alguns em estado grave, provocando ainda a morte de outros.

Após ser avisado por um dos alunos feridos, um policial que fazia um trabalho de rotina entrou na escola e atirou no jovem assassino, imobilizando-o, momento em que o rapaz se suicidou.

Este caso poderia ser somente uma sinopse de um filme de suspense, no entanto, infelizmente é a pura realidade de uma sociedade violenta e assustadora. Diferentemente de outros crimes, este pode ser considerado como de difícil prevenção, pois os autores podem ser pessoas até então de hábitos normais, sem antecedentes criminais, que sofrem ou não de algum distúrbio. A motivação injustificada para o crime pode estar num sentimento de vingança ou de poder.

Certo é que, cada vez mais as pessoas de bem estão vulneráveis, até mesmo nos locais onde deve se primar pelo convívio pacífico na busca constante do conhecimento, através da troca de experiências positivas: a escola.

Por Taís Cristina   primeiro ano

Depoimento de aluna choca o país!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: